Blog PET

< voltar
04.03.2022 | Cuidados

Creche para pets: como preparar o seu bichinho para esse momento

Veja tudo o que o seu pet precisa para curtir horas de socialização na creche

Durante a pandemia, muitas pessoas decidiram adicionar um pet à família para trazer mais vida para dentro de casa e aliviar a angústia e ansiedade decorrentes desse momento difícil. Agora que quase todos voltaram à presencialidade no trabalho ou nos estudos, muitos bichinhos sofrem ao passar horas e horas esperando pelo retorno dos humanos.

É importante lembrar que cães são animais sociais, e que eles sofrem quando ficam isolados em um ambiente.

A creche para pets

Por isso, o interesse em creches para pets tem aumentado muito recentemente. Esse é um espaço em que você pode levar seu cão para passar algumas horas, a fim de interagir com outros animais e  profissionais que brincam, treinam e dão atenção a eles.

Creches ou hotéis?

Por enquanto, no Brasil, a maioria das creches são destinadas apenas para cães, enquanto os hoteizinhos recebem também outros tipos de animais domésticos. Esses locais se preocupam mais em cuidar do que socializar e treinar os animais. Entretanto, as orientações gerais abaixo servem também para gatos que ficam hospedados em hotéis.

5 dicas para preparar seu bichinho antes da creche para pets

Para começar a levar seu companheirinho para passar o dia em uma creche para pets, é importante se certificar que ele está pronto para isso! Confira abaixo o check list do calouro da creche:

1. Vacinação e vermifugação em dia

Este é um requerimento universal para creches e hotéis para pets. Os cães precisam estar vacinados contra as seguintes doenças: cinomose, parvovirose, hepatite infecciosa canina, adenovirose, giardíase canina, parainfluenza, leptospirose e raiva.

Além da vacinação, é importante que o pet esteja com a vermifugação em dia.

Para mais informações sobre vacinas caninas, clique aqui

2. Controle de parasitas

Qualquer ambiente frequentado por múltiplos animais corre o risco de sofrer uma infestação por pulgas e carrapatos. Por isso, é muito importante que a creche tenha uma higiene impecável e que os matriculados estejam com a prevenção em dia.

Coleiras antipulgas, sprays e até comprimidos são eficazes em combater esses parasitas. Mas lembre-se de sempre seguir a orientação de um médico veterinário antes de utilizar algum desses produtos.

3. Estar com boa saúde geral

Para o seu amigo ser liberado para frequentar a creche para pets, é necessário  comprovar que ele não apresenta nenhum tipo de doença transmissível. Além disso, o animal não deve apresentar estado que exija repouso, como recém-operado, com pontos, com ferimentos importantes e outros.

As creches de animais, assim como as de crianças, entram em contato com os tutores quando os bichinhos apresentam algum sintoma preocupante, como febre, vômito ou diarreia.

4. Conviver bem com outros animais e pessoas

Uma questão importante nesse contexto é que o cão não pode apresentar sinais de agressão contra outros animais e pessoas. O bom comportamento pode ser ensinado a ele através de adestramento com reforço positivo, com auxílio de muitos petiscos. Porém, em alguns casos, a personalidade dele pode simplesmente ser incompatível com esse tipo de ambiente.

5. Macho castrado e fêmea fora do cio

Algumas creches exigem que os machos, a partir de sete meses, sejam castrados para evitar comportamento agressivo e reprodução indesejada. Já as fêmeas não devem ser levadas para esses locais se estiverem no cio.

Essas são as orientações gerais, mas cada creche tem seus requerimentos específicos.

Para ajudar na adaptação à creche

Para evitar estresse nos animais que são levados para a creche, recomenda-se que os tutores fiquem um tempo com eles nos primeiros dias, para se sentirem mais seguros e acolhidos no ambiente. É interessante oferecer petiscos em todos os momentos-chave da adaptação, para que associem a chegada na creche com boas recompensas e experiências.

Se o seu cãozinho sofre de diarreia por estresse, você pode conversar com o seu médico-veterinário de confiança sobre utilizar suplementos que previnem esse problema ou até petiscos funcionais desenvolvidos especialmente para situações de estresse. Quer mais dicas? Continue acompanhando o blog da Organnact!

CATEGORIAS DO BLOG
PESQUISAR
ASSINE NOSSA NEWSLETTER!

    Veja Também

    Desenvolvido por: Jobspace