< voltar
11.07.2022 | Cuidados

Osso é bom para cachorro?

Entenda se o cachorro realmente pode comer osso e qual é o mais indicado

Muitas mães e pais de pets oferecem ossos aos cachorros, principalmente para ajudar na domesticação e treinamento desses animais. Mas também são usados como guloseima e para contribuir para a saúde canina. 

Os ossos podem possuir diferentes tipos, formas e sabores. Não há um único cão que não goste desse petisco, mas você sabe quais são os ossos mais indicados para o seu animal de estimação? Continue lendo o texto para descobrir. 

Osso é bom para cachorro? 

Sim! Os cães adoram mastigar ossos, é um hábito natural para eles. Além de reduzir o estresse e a ansiedade, também ajudam a limpar os dentes e fortalecer os músculos do rosto e do pescoço. 

Mas é importante destacar que nem todos os ossos são bons para os animais. Ossos aquecidos ou cozidos sofrem alterações estruturais, tornando-se mais quebradiços, e com pontas afiadas que podem levar a perfurações. Portanto, eles são muito perigosos. 

Tipos de osso para cachorro

  • Carnudos: ossos crus de ingredientes de dietas naturais. Não são recomendados, pois podem ocorrer acidentes e causar infecções. 
  • Recreativos: maiores, com formato irregular e não mastigáveis. Eles são usados como uma forma de enriquecimento ambiental, permitindo que os animais de estimação mastiguem lentamente e possam se distrair. Também ajudam a remover o acúmulo de tártaro dos dentes e fortalecem os músculos faciais.  

Cuidados específicos 

  • Supervisione: os cães podem acabar se engasgando. A ação imediata nesses momentos é fundamental; 
  • Não deixe o cão mastigar o osso por muito tempo, eles podem pressionar demais a mandíbula;
  • Não ofereça ossos se o seu animal vomitar ou tiver diarreia, mais de uma vez, depois de roê-los; 
  • Evite oferecer ossos para cachorros cronicamente constipados; 
  • Não dê ossos para animais que têm histórico de fratura dentária; 
  • Não ofereça ossos de galinha, de couro ou de churrasco: são muito frágeis e podem ficar afiados quando mastigados, podendo causar lesões na boca, nos órgãos internos ou asfixia, por conta dos fragmentos soltos; 
  • Jogue fora ossos roídos: ossos muito pequenos aumentam o risco de asfixia e chances de contaminação. 

Todos os cães podem comer? 

O ideal é esperar o filhote desenvolver completamente sua arcada dentária – cerca de quatro meses de idade – para que não machuque ou quebre nenhum dente de leite. Existem opções de ossos específicos para esta fase, que são mais macios e, portanto, menos arriscados. 

Recomenda-se que o tamanho do osso seja maior que a cabeça do cachorro para evitar que ele engula ou se afogue. 

Muitos médicos-veterinários contraindicam o fornecimento de ossos em qualquer forma, por conta do risco de asfixia ou lesão. Por isso, evite oferecê-los sem supervisão. Em caso de dúvidas, consulte o profissional responsável. 

Conta para a gente, seu cachorro é um roedor que não vive sem um osso? Você conhecia esses cuidados? Então, continue acompanhando o blog da Organnact para mais conteúdos como esse!

CATEGORIAS DO BLOG
PESQUISAR
ASSINE NOSSA NEWSLETTER!

    Veja Também