Blog PET

< voltar
16.09.2020 | Mundo Pet

5 cuidados especiais para cães com deficiência motora

Os animais costumam se adaptar às suas próprias limitações, mas mesmo assim exigem alguns cuidados extras 

Não somos somente nós, seres humanos, que podemos sofrer com limitações em nosso corpo. Nossos cãezinhos podem ter deficiências que limitam seus movimentos e têm influência em toda a vida deles. Esses animais com necessidades especiais exigem alguns cuidados extras para ter uma vida confortável, saudável e feliz. Confira abaixo cinco dicas para tutores de animais com deficiência motora:

Seja paciente e atencioso

Antes de mais nada, é preciso exercitar sua própria paciência com os obstáculos que seu pet irá enfrentar. Independentemente do nível de deficiência, os animais costumam se adaptar rapidamente às suas próprias limitações, mas isso nem sempre vale para os tutores. É preciso entender que ele nem sempre vai conseguir fazer o que quer e pode se sentir frustrado por isso. Prestar atenção nesses momentos para oferecer ajuda é muito importante.

Invista em acessórios que facilitem a locomoção

Cães que possuem problemas na coluna e experimentam membros sem força ou sem movimento podem precisar de cadeirinhas de roda que facilitem a locomoção deles. Esse acessório muitas vezes é fundamental para evitar que eles tenham depressão pela falta de movimento. O importante é manter o animal sempre confortável. Às vezes, eles podem não querer ficar na cadeira e é preciso prestar atenção para evitar que eles fiquem infelizes

Não esqueça dos exercícios

Não é por que seu pet possui limitações motoras que ele não deve se exercitar. Pelo contrário: exercícios ajudam a manter o animal saudável. Muitas vezes ele não consegue brincar do jeito que quer, então cabe ao tutor propor outros tipos de exercícios que sejam possíveis, como caminhadas mais curtas, natação para cachorros, entre outros, desde que eles sintam-se felizes. 

Mantenha a higiene em dia

Cães com baixa mobilidade podem acabar acumulando mais sujeira nas partes sem movimentação. Por isso, é importante limpar e escovar o pelo deles com mais frequência. Além disso, pets com deficiência podem não sentir ou dar sinais de possíveis feridas em membros sem sensibilidade. Uma averiguação diária pode evitar infecções ou outros problemas.

Treine a adaptação dele 

Os animais com deficiência costumam se adaptar bem às suas limitações, mas sempre é bom ajudar. Evite manter obstáculos no chão da casa para que o caminho dele fique o mais livre possível. Se ele tiver dificuldades para se adaptar à cadeirinha, invista tempo ajudando ele a se acostumar a se locomover com ela. Esse tempo juntos certamente ajudará ele a se se sentir feliz e satisfeito.

CATEGORIAS DO BLOG
PESQUISAR
ASSINE NOSSA NEWSLETTER!

Veja Também